domingo, 1 de fevereiro de 2015

Pra falar coisas de amor

Pra falar coisas de amor,
cochicha no meu ouvido
Não deixe jogado no vento
como se eu só valesse um ruído
Minha nuca não relaxa sempre
E o colo é bom, na verdade,
quando menos conveniente
Pega na minha mão,
(vez em quando)
se tu quiser ir de mãos dadas
Mas se não fizer questão
Deixa eu ir pegar estrada
O meu ônibus acaba às onze
Meu olhar fica distante
porque eu de mim inda tô longe
E se o eu que sou agora
não é qualquer eu desse passado
Eu não posso melhorar
Eu posso apenas ser eu
Outro eu
Noutro lugar

(jan. 27)

Um comentário:

  1. Que lindo, Jadiel. E essa música de Gonzaga é uma gostosura.

    ResponderExcluir